Ser inovador no segmento é fundamental para atrair novos clientes e ser um diferencial em uma das áreas que mais crescem no Brasil

Um segmento que já foi pouco usufruído, porém tem se tornado um dos pés que equilibram a economia brasileira, o setor pet tem crescido de forma significativa enquanto as porcentagens de vendas no varejo comercial em outras áreas só despencam.

Muitos são os motivos para o crescimento deste setor. As famílias têm se formado mais tardiamente, os filhos são adiados para depois dos 30 anos, a facilidade de cuidar de determinadas raças e, em alguns casos, como os próprio tutores dizem, pela mesma alegria que proporciona um cão e um filho.

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), resistência é o que tem ocorrido com o segmento.

petmoura

Em 2015, o faturamento foi de R$ 18 bilhões de reais neste setor, ante os R$ 15 bi em 2014, um crescimento de mais de 7%. Pode não ter batido a inflação acumulada durante os últimos 12 meses, cerca de 10%, mas foi próximo.

Um apontamento feito pela Pesquisa Nacional de Saúde, órgão ligado ao Ministério da Saúde, em 2013 revelou que são 52,2 milhões de cães habitando lares brasileiros, o que resulta em uma média de 1,8 cão por residência. A mesma pesquisa diz que há mais cães de estimação em casa do que crianças. Se juntar todos os pets além dos cachorros, como gatos, aves, répteis e peixes, o número é quase três vezes maior: 132,4 milhões de animais.

Com estes números, o Brasil ocupa o segundo maior mercado pet do mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos, mas muito a frente do terceiro colocado, a Inglaterra.

MIMOS

Atualmente, uma grande quantidade de ‘empreendedores pet’ estão surgindo por todos os lados por conta da fraca economia em outros setores. E os direcionamentos são diversos.

Há pessoas que ficaram desempregadas e decidiram abrir seu próprio negócio, estudaram os diferentes setores e se focaram em comidas naturais para cães, ou então uma ‘padaria pet’, com diversas opções saudáveis para os animais de estimação como cerveja, pães, chocolates – sem cacau – e outros inúmeros mimos.

A diferença é o quão o empreendedor se dedica e qual inovação tecnológica levará aos seus clientes. Além dos novos empresários, há muitas empresas que já se preparavam para alavancar suas vendas.

É o caso da software house Moura Informática, que desenvolve soluções para gestão empresarial e, entre seus serviços, há o sistema PetMoura que pode ser utilizado tanto em pet shops como em centros de estética animal – setor que cresce juntamente com outros comércios – ou clínicas veterinárias.

Para o diretor comercial da empresa, Felipe Moura, estar preparado – tanto em atendimento como em tecnologia – é crucial para conseguir vencer neste setor.

“Nós investimos em inovações tecnológicas e buscamos sempre referências em feiras nacionais e internacionais”, e acrescenta “participamos da Feipet, em Novo Hamburgo (RS), e conseguimos bons resultados. O povo sulista tem uma vontade grande por novas tecnologias e queremos levar isso a eles. A Feipet é uma feira dedicada apenas para profissionais da área pet, e lá podemos constatar que ainda há muito espaço para crescer”.

Organizado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae, a quinta edição da Feira do Empreendedor ocorre entre os dias 20 e 23 de fevereiro, no Pavilhão Anhembi Parque, em São Paulo.

Os números da feira são cada vez maiores. Neste ano, são 430 expositores espalhados pelos 30 mil metros quadrados do espaço. São esperados mais de 120 mil visitantes para acompanharem os estandes dos participantes.

A Moura Informática comparece mais uma vez a este evento. Segundo o diretor da empresa, José Natal de Moura, é importante participar desta feira. “Ela abre caminhos para que nós possamos melhorar ainda mais as tecnologias envolvidas na Moura Informática. É um passo à frente que damos”, explica.

 

Mask-Feira-Empreededor-2016

Quinta edição da Feira do Empreendedor, promovido pelo Sebrae-SP, atrai mais de 120 mil visitantes nos quatro dias do evento, que será no Anhembi Parque

 

Neste importante momento, a Moura Informática mostra aos seus visitantes os avanços e a tecnologia RFID (na tradução, identificação por rádio frequência, carro-forte da empresa), que substitui o código de barras. Com apenas uma antena, é possível ler até 600 etiquetas por minuto. Essa inovação é muito mais ágil que o leitor de código de barras.

Foco

A Moura Informática reconhece a importância da Feira do Empreendedor e, por isso, reforça suas energias em encontrar parceiros e franqueados a fim de um trabalho com credibilidade e transparência.

De acordo com o diretor, é necessário manter pessoas qualificadas junto à Moura. “Reconhecemos que é importante manter parceiros que presam pelo bom atendimento, com um serviço de qualidade e agilidade na região de São Paulo. Buscamos excelência no atendimento”, enfatiza.

Além da Feira do Empreendedor na Capital Paulista, a Moura Informática participa de outros inúmeros eventos. Em novembro passado, a empresa foi presença confirmada na feira do Sebrae no Rio de Janeiro.

Em todo o País, são mais de 20 eventos durante todo o ano em que colaboradores e parceiros participam.

Interncionalmente, a Moura Informática também é conhecida na gestão de softwares. Visitas ao Vale do Silício, conhecida por aglomerar as mais importantes empresas de softwares do mundo, são sempre constantes, além de participar de feiras em diversas partes do mundo, sempre em busca de conhecimento e parceiros.

Em janeiro, Felipe Moura, diretor da Moura Informática, esteve na Retail Big Show, maior evento varejista no mundo, ocorrido em Nova Iorque.

As soluções inteligentes de gestão para administração da sua empresa poderão ser vistas na Feira do Empreendedor. O Pavilhão Anhembi Parque fica na Avenida Olavo Fontoura, 1209, próximo ao Campo de Marte.

Gostou de alguma solução de sistemas? Ligue 0800 777 1990.

Acesse jnmoura.com.br ou RFIDmoura.com.br.

Moura Informática, há 25 anos facilitando a gestão de sua empresa.